Início » 7 de junho, o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa.

7 de junho, o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa.

Dia Nacional da Liberdade de Imprensa

Prezadas leitoras, caros leitores —
Em 7 de junho de 1977, pouco mais de três mil jornalistas assinaram juntos um manifesto exigindo o fim da censura e instauração, no Brasil, de uma imprensa livre. O país vivia o governo Ernesto Geisel, a abertura lenta e gradual, e enfim dava para botar o nome num papel destes sem que prisão, tortura e morte fossem garantidos. Mas foi um primeiro teste que exigiu coragem. A linha dura pressionava o governo e tentava reverter o fim da Ditadura. O diretor da TV Cultura, Vladimir Herzog, havia sido assassinado nos porões, e por agentes do governo, apenas um ano e meio antes. O manifesto organizado pela Associação Brasileira de Imprensa faz 44 anos, hoje.
É por isto que celebramos, todo 7 de junho, o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa.
É a liberdade de fazermos isto aqui, esta newsletter que chega a vocês todos os dias. Podemos errar. Podemos publicar algo de que vocês leitores discordem. Seja nesta news, seja em nossos vídeos, seja em áudio. O que publicamos é de nossa responsabilidade e foi produzido livre de quaisquer pressões. Nunca houve a variedade de imprensa que o Brasil possui hoje. Tem imprensa cuja linha editorial tende para a esquerda, para a direita, para o centro. Existe uma imprensa mais tradicional que busca enfaticamente separar notícia de opinião, tem imprensa que as mistura. Jornalistas montam veículos a partir da visão que têm do jornalismo e do mundo e oferecem ao público.
Num ambiente em que a oferta de informação é assim vasta, a democracia é mais forte.
Está nascendo também, hoje, a Ajor — Associação de Jornalismo Digital — que reúne 30 novos veículos, nascidos já neste tempo digital. O Meio é um dos fundadores junto com a Agência Pública, Congresso em Foco, Nexo, Repórter Brasil, Jota, entre tantos. São veículos muito diferentes, com visões distintas, mas nos une esta crença fundamental na liberdade de imprensa e na necessidade de fortalecer o jornalismo digital. Deste meio novo por onde ataques à democracia na forma de desinformação vêm se espalhando.
Uma liberdade que precisamos defender.
Mais do que nunca.
— Os editores.

Deixe uma resposta